quinta-feira, 1 de julho de 2010

Heart

Eu respirei fundo, apontei a arma para seus olhos molhados e tranqüilos e apertei o gatilho. O estampido ecoou pela casa quase vazia e fez meu coração martelar dentro do peito.

A sala de estar parecia morta, se não fosse pela respiração pesada de Dean, que estava a poucos passos de mim. Ele disse que faria aquilo se eu quisesse, mas eu chacoalhei a cabeça e peguei a arma que estava em cima do aparador de mogno, munido com uma bala de prata. Ela pedira, minutos atrás, que eu fizesse aquilo e eu só podia acatar seu ultimo pedido, mesmo que aquilo dilacerasse meu coração.

Eu sequei duas lágrimas que escorriam pelo meu rosto, apertei a coronha entre meus dedos e me virei para a porta entreaberta do quarto de Madison. Empurrei-a cuidadosamente e encontrei a porta ensaguentada e cheia de arranhões do armário escancarada, os lençóis da cama de casal desarrumada e Madison, sentada na beira da cama com as mãos dobradas sobre o colo e os olhos grudados no chão. Ela ergueu o rosto para mim quando percebeu minha presença e sorriu. Nesse momento, eu senti que não poderia e não deveria fazer aquilo.
Eu estava prestes a tirar a bala de prata do tambor da arma que eu tinha em mãos e correr para aninhá-la em meus braços, quando ela se levantou, sobressaltada, e apontou a porta do armário com os olhos. Um sorriso mínimo se desenhou nos seus lábios finos e eu tive vontade de beijá-la novamente.
- Sam, olhe aquilo. Eu fiz aquilo. Uma bala de prata no coração da aberração e você estará salvando várias vidas. Por favor.
- Madison...
- Não, Sam. – eu desviei o olhar e ela se aproximou um pouco mais, colocando as mãos geladas no meu rosto e obrigando-me a encará-la. Seus olhos eram lindos e sorriam para mim. – Eu sou um lobisomem, eu fiz aquilo com a porta do armário e também eu fiz esses dois arranhões no seu rosto. Eu poderia ter te matado. Você tem que acabar com isso, você tem que me matar, para evitar que outras pessoas morram. Por favor, querido.
Eu olhei sob o seu ombro e vi um facho de luz iluminando o lençol bagunçado e os travesseiros jogados na cama de Madison, onde uma noite antes eu dormira com ela. Um nó se formou na minha garganta e cenas confusas disparavam pela minha mente: suas mãos acariciando meu rosto, seu sorriso iluminado, o toque da sua boca na minha...
- Sam. – sua voz despertou meus devaneios e eu percebi que suas mãos não estavam mais sobre meu rosto. Ela se afastara uns cinco passos e agora tinha as mãos enfiadas no bolso da calça jeans descontraidamente, como se estivesse na rua esperando alguém. Ela sorriu e eu pude perceber que uma lágrima brilhava no canto dos seus olhos. – Faça, querido.

Eu respirei fundo, apontei a arma e...

**

Inspirado em um episódio com esse mesmo nome da segunda temporada de Supernatural. Quem já assistiu, deve se lembrar. Espero que tenham gostado e desculpas pela ausência, não estava tendo tempo para postar. Mas agora é férias e eu tenho todo o tempo do mundo *o* Pelo menos por um longo e adorável mês. :*

16 comentários:

Rah C. disse...

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH MEEEEU DEUS, eu amo spn, aiiiiin que lindo. Estou com tanta saudade dos meus irmãos Winchester <3

AMEI AMEI AMEI <3

Beeeeeijos :*

Daninha disse...

Supernatural *__________*
Ferias é tudo de bom neh?
opksaposk'
Beijos

marynara siqueira' disse...

CHOKEEEEEEEE :O

Pirulito que Bate-Bate disse...

Adoro suas postagens, são sempre ótimas histórias. Sabe que eu nunca assisti Supernatural, mas tenho uma forte vontade de baixar as temporadas?

Yasmin c.k. disse...

Hum eu lembro desse episódio, :) Ficou bonito mas de certa forma triste. :)

Carolina Hermanas disse...

Era exatamente isso que eu ia falar : parece o Supernatural :)
Adoro histórias assim *_*

Continua,continua,continua *_*



Beeijos!

Thizi disse...

Quanta emoção e drama e supernatural!
Mao textos assim, ainda mais teus!

Rah C. disse...

tem selinho para ti *-*
beijos

Talitha disse...

Lindo, maravilhoso.
Supernatural é tudo de bom, assim como as férias.
KISS... =D

mari ebert disse...

SOBRENATURAL, cara, parece q TODO mundo vê essa serie menos eu. Em q canal e q horas passa? Tem cara de ser super legal... Adorei o texto, mas fiquei cheia de peninha rsrs Acredita q eu ainda tenho 2 semanas de aula? Bosta! Enfim, eh isso, amei o blog!

Ariane s.s disse...

Oi quer um layout free.
Estou atulaizando de amigos , e encontrei seu blog no google , queria saber se voce quer um novo designer no blog.
Se quiser entre no meu blog:
www.ariane-lye.blogspot.com
E deixe um comentario dizendo que está interessada, e deixe o e-mail.
Assim entrarei em contanto.

Abraços
To seguindo

Naty Araújo disse...

Mas vc já ta escrevendo um livro já?
Acredito que esteja na hora.

Divino!
BJos

Natália disse...

Esse conto, se é que posso chamar assim, tá perfeito. Cheio de suspense! bj

Giselle Rayane disse...

Caramba, vc é tão detalhista que eu fico imaginando as cenas e todo o contexto. Adorei.

Buba. disse...

Se eu te disser que eu sou apaixonada por Supernatural, mas que apenas vi alguns poquíssimos episódios, pois tenho medo? hahah

Monique Premazzi disse...

WOOOOW! Que medo.
Adorei o texto! E agora me deu mais vontade de ver supernatural u.u Só to com preguiça de baixar mesmo, se não ja tinha visto KKKKKKKKKKKKKKK

xx